segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Reflexões de uma madrugada pós-traumática

Cética. 
A vida  é árida o suficiente para me fazer pedir para descansar o mais breve possível ou para, pelo menos, ter uns nacos de alegria em meio às mentiras, aos enganos, aos erros e as dores que sempre se repetem.